quarta-feira, 13 de junho de 2018

1ª Festa da batata doce movimenta toda a região de Presidente Prudente !

A mesa que presidiu os trabalhos no Auditório do SENAI em Prudente.
Presença de autoridades, produtores e empresários do comércio e indústria.
No pré-lançamento da 1ª BATATEC
no dia 6, presença de grande plateia 

 Industrial e produtores, juntos.  
Inacreditável: A batata doce já é utilizada também na produção de cerveja,
cachaça, álcool  (Etanol), massas alimentícias, pães e confeitos. Durante o
pré-lançamento da 1ª Feira da Batata Doce no SENAI, houve demonstração
geral do que pode ser feito, começando por uma variedade de produtos.  


A direção do SENAI em Presidente Prudente, adotou a batata doce para
utilização nas aulas do curso de Panificação e os resultados foram até certo
pontos, surpreendentes. Para provar, ofereceu aos visitantes uma variedade
de produtos de consumo doméstico, extraídos da batata doce. 
    Apoio da classe empresarial ! 
Laudério L.Botigelli e Waldy Olivetti.

                                                             O que foi demonstrado no Pré-lançamento no SENAI, estará à venda para todos os interessados no Evento deste fim de semana no IBC - Centro de Eventos. 


O Professor de Química do SENAI, Marcos Roberto Ruiz empolgou a
plateia presente no Auditório do SENAI em Presidente Prudente, ao falar
sobre a importância da batata doce para a produção de pães e doces.
Brigadeiros e beijinhos p/degustação.
Excelente aproveitamento/panificação.

                               -------                                                                          Uma variada linha de produtos extraídos da batata doce passa a figurar no  cardápio diário da Dona de casa, como uma nova opção da gastronomia. 

Doces variados c/uso de batata doce. 
O Prefeito Nelson R.Bugalho, de Presidente Prudente enaltece o evento.
                 A batata doce é fonte de cálcio, ferro, fósforo, potássio e vitaminas A, C e E.

Aqui, uma amostragem geral da linha de produtos de confeitaria e panificação, produzida pela Equipe do SENAI a título de demonstração, durante a realização do pré-lançamento da 1ª Feira de Tecnologia da batata doce pela APROBARPP.                                                                                                  --------------------------

Presidente Prudente e toda a região vivem um clima de expectativa. Neste final de semana, realiza-se no IBC - Centro de Eventos - a 1ª BATATEC - Feira Tecnológica da Batata Doce. Essa ocasião nada mais é do que uma oportunidade excepcional para mostrar nossa nova potencialidade econômica através da produção regional de batata doce, ora transformada num dos grandes investimentos do Agronegócio. Nossa região já ganhou projeção nacional como uma das maiores produtoras dessa leguminosa, partindo do princípio de que já somos considerados os maiores produtores do Estado de São Paulo. O destaque é para a variedade canadense, a mais cultivada da área regional e além de expor sua produção, a Associação dos Produtores de Batata Doce de Presidente e Região/APROBARPP, tornou-se uma Aliada para garantir a conquista de novos mercados no Brasil e no Exterior, beneficiando diretamente nossos produtores. Pesquisadores das Universidades do Tocantins, Unesp e Unoeste que estiveram participando do pré-lançamento da 1ª BATATEC disseram: "Estamos trazendo para Presidente Prudente os maiores especialistas da cultura de batata doce, que são destaque em todo o País. É uma oportunidade única de ouvir sobre assuntos novos, como a produção de Etanol extraído da batata doce, dentre outras atividades desenvolvidas".
   
Considerada a "preferida das academias" por ser mais nutritiva que a batata comum - e ajudar quem quer perder peso - a batata doce possui baixo índice glicêmico, ou seja: o amido (de forma diferenciada), não é processado imediatamente  no organismo. A cultura da batata doce é abundante e pode ser colhida 4 vezes ao ano e a região de Presidente Prudente se tornou a maior produtora do Estado. Em termos nacionais, só perde par ao Estado do Rio Grande do Sul. Segundo a CATI, em toda a região são cultivados cerca de 3.254 hectares, garantindo uma produção equivalente à soma de 52 milhões, 854,24 toneladas por ano, que correspondem a 2 milhões, 202.260 caixas de 24 kg. A produtividade gira em torno de 16,25 t/hectare. Só no município de Presidente Prudente a área cultivada é de 800 hectares, seguida por Pirapozinho com 500 hectares plantados no último período. Segundo o Pesquisador Ricardo Firetti, do Polo Regional da Alta Sorocabana/APCA, o mercado da batata doce vive um momento de evolução. O aumento do consumo se verifica desde 2014, de onde as vendas aumentaram consideravelmente, De 2.500 para 5.000 kg/mês e a partir de 2016, além do consumo interno aumentaram as exportações, principalmente para a Argentina e outros países do continente europeu.    

O Governo de Presidente Prudente promove por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico/ SEDEPP - entre 15 e 17 de Junho - a 1ª BATATEC - Feira Tecnológica da Batata Doce - com ínico às 19hs de 6ª feira (15) no IBC - Centro de Eventos, com Show de Ely Guimarães. Em seguida (19h30) haverá palestra sob o tema: "Empreendedorismo no Agronegócio". Presidente Prudente vai recepcionar os maiores pesquisadores brasileiros, especialmente das Universidades de Tocantins, Unesp e Unoeste. O palestrante José Carlos Cavalcante/SEBRAE será o 1º a falar sobre o assunto no dia 15/Junho, seguido por Adauto Mazetti Fernandes, da Unesp/Botucatu, dia 16/Junho; Fábio Rafael Escher/Unoeste; encerrando com perguntas dos participantes. No dia 17/Junho, a programação será desenvolvida após às 9h20, com os palestrantes: Alexandre Furtado Silveira Mello/EMBRAPA-Brasília; Pablo Forlan Vargas/UNESP-Ilha Solteira e Émerson Garcia Cerat/UNESP-Botucatu. No encerramento (dia 17 das 14 às 16hs), o palestrante Márcio Silveira/UFT- Universidade Federal do Tocantins - falará sobre o Etanol extraído da batata doce.

Estudantes, produtores e técnicos estarão presentes para acompanhamento das palestras. Para o público em geral, não haverá cobrança de ingressos. Pede-se apenas que cada pessoa leve como doação, um agasalho ou 1 kg de alimento não perecível. 

 NOTICIA EM TEMPO REAL - Para se atualizar, acesse o Twitter:  www.twitter.com/altinocorreia


segunda-feira, 4 de junho de 2018

Jornalismo brasileiro perde uma de suas maiores expressões: Aos 88 anos morreu Audálio Dantas !

O corpo foi velado no Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo e posteriormente cremado no Cemitério de  Vila Alpina.
Em Pres.Prudente no dia 25/10/1975.
Livro de Audálio veio 38 anos depois.
Nesta 2ª e últma visita a Presidente Prudente, o Jornalista e Escritor
Audálio Dantas cumpriu extensa programação cultural  e familiar.
Recepção calorosa ao visitar a UNIESP onde proferiu sua 2ª palestra na cidade de Presidente Prudente em Outº/2013.
A 1ª palestra ocorreu no dia 25/Outº de 1975 na APEC (transformada posteriormente em Universidade) - UNOESTE.


Na visita ao Jornal O IMPARCIAL,
Audálio concedeu entrevista e falou
com o saudoso Geraldo Soller.
Especialmente convidado, o Jornalista e Escritor Audálio Dantas teve a
oportunidade de conhecer o Parque Gráfico do Jornal O IMPARCIAL,
sendo recepcionado pelos Diretores, Deodato Silva e Adelmo S.R.Vanalli.
Foi um dia memorável para o ilustre visitante.



   O Roteiro seguinte do nosso convidado especial envolveu o Centro Cultural Matarazzo, IBC-Centro de Eventos- Museu Histórico Municipal, Calçadão da Maffei e Parque do Povo. 

Em todos os locais visitados, Audálio Dantas falou de sua carreira profissional como Repórter e Escritor. Lembrou 
obras editadas, especialmente Jornais e Revistas e o Livro que o projetou no Brasil e no mundo: "As duas guerras de
Vlado" o que conquistou dois troféus: Juca Pato e Jabuti, além  do Prêmio de Defesa dos Direitos Humanos, da ONU.    -------------------------------------------------------------------------------------------------
Por toda parte por onde andou Audálio dialogou com todos que o abordaram, inclusive na Feira-Livre da Av.Manoel Goulart, numa manhã de Domingo. Daqui, ele levou a melhor impressão. 



O Jornalista e Escritor já conhecia a fama da Feira-Livre da Av. Manoel
Goulart em Presidente Prudente e fez questão de visitar o local e dialogar
com os Feirantes e todos aqueles que prestigiam essa realização da cidade.
Nas bancas, ele escolheu inúmeros produtos para levar como lembrança. 
No IBC-Centro de Eventos- realização
do 4º Salão do Livro c/Audálio Dantas
Aqui começa o "Papo de Autor"

 No Salão do Livro - no IBC - foi grande a procura pelo novo lançamento:"As duas guerras de Vlado" que dentre outros, conquistou dois importantes Troféus: Juca Pato e Jabuti/2013  

Audálio Dantas deu mostras de prestígio e popularidade por sua atuação
destacada na imprensa brasileira. Ele começou na FOLHA, década de 1950
No Salão do Livro: "Papo de Autor"

No áuge de sua carreira profissional, Audálio Dantas recebeu da ONU o Prêmio de Defesa dos Direitos Humanos, além de muitas condecorações, homenagens e outros títulos honoríficos. 


 Ao grande Jornalista e Escritor, Presidente Prudente tributou seu reconhecimento pela sua obra literária e também por sua atuação como Presidente do Sindicato e Federação Nacional dos Jornalistas Profissionais, além de Deputado Federal pelo MDB. Foi ele a principal voz a denunciar a tortura e a execução de Vladimir Herzog em 1975.                                                                                                                                                                  ------------------------------------------------------------

Audálio Ferreira Dantas, Alagoano de Tanque D'Arco, nasceu no dia 08 de Julho de 1929. Ingressou na carreira jornalistica em 1954 como Repórter da "Folha da Manhã" (transformada posteriormente em Folha de São Paulo). Depois atuou em várias Revistas de circulação nacional, como: O Cruzeiro, Quatro Rodas, Realidade, Veja e outras. Como Jornalista foi eleito Presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo no período de 1975 a 1978. Depois elegeu-se na década de 1970 como Presidente da Federação Nacional/FENAJ e Deputado Federal (MDB-SP). Seu 1º contato com a região de Presidente Prudente foi em 1975, exatamente no dia em que o Chefe de Jornalismo da TV Cultura, Vladimir Herzog foi executado nas dependências do DOI-CODI em São Paulo. Audálio Dantas falava aqui sobre "Liberdade de Imprensa" numa palestra que pronunciou a convite da Associação Prudentina de Educação e Cultura/APEC, quando recebeu a noticia por telefone. A partir daí se mobilizou usando todas as forças disponíveis para provar que não foi o "suicídio"  que levou Herzog à morte, o que ficou comprovado anos depois graças à atuação do Presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo, junto à Comissão da Verdade. Tudo isso resultou num testamento publicado nas 406 páginas do Livro "As duas guerras de Vlado", de autoria do Jornalista e Escritor Audálio Dantas. Seu 1º relato em 1975, cita Presidente Prudente como referência inicial às paginas 224 e 225.

Audálio Dantas se notabilizou pelo seu 1º trabalho profissional ao revelar a figura humana de Clementina Maria de Jesus, uma favelada do Canindé/SP que escreveu um diário transformado em livro com a denominação de "Quarto de despejo". A obra literária repercutiu tanto, que se transformou num "best seller" com 13 versões em outros idiomas. Depois vieram novos títulos, como: O Circo do desespero; Tempo de luta - Reportagem de uma atuação parlamentar; O chão de Graciliano; O menino Lula; Tempo de Reportagem e logo a seguir: "As duas guerras de Vlado" com premiações através dos Troféus Juca Pato e Jabuti. Além disso, recebeu da ONU, o Prêmio de Defesa dos Direitos Humanos em 1981 por seus trabalhos voltados às questões sociais. 

Em sua última passagem por Presidente Prudente em 2013, Audálio Dantas fez questão de visitar a Redação do Jornal O Imparcial, onde bem recepcionado por Diretores, Redatores e Repórteres, oportunidade em que concedeu entrevista. Da mesma forma, quiz abraçar pessoalmente ou enviar suas congratulações aos principais colunistas do Jornal. Entre eles, Barbosa da Silveira, Sinomar Calmona  e o saudoso Geraldo Soller. Depois percorreu vários pontos da cidade, conversou com membros da comunidade e proferiu palestra na UNIESP. Participou do 4º Salão do Livro no IBC - Centro de Eventos, visitou as dependências do Centro Cultural Matarazzo e no último dia de visita fez questão de conhecer pessoalmente a Feira-Livre da Avenida Manoel Goulart, onde conversou com vários feirantes.   

A morte de Audálio Dantas (aos 88 anos de idade), vítima de um câncer que o acometeu desde 2015 comoveu o Brasil inteiro. Particularmente os meios de comunicação que deram ampla cobertura ao triste acontecimento. Velado na sede do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo, teve seu corpo cremado no Cemitério de Vila Alpina na Capital do Estado. O Instituto Vladimir Herzog divulgou a seguinte nota: "Em defesa do Estado de Direito, da verdade, da Justiça e da memória do amigo que acabara de ter a vida interrompida, Audálio enfrentou os poderosos do momento e exigiu que a morte de Herzog fosse esclarecida. (...) Audálio foi testemunha e protagonista, escreveu a História e nela foi inscrito". 

NOTÍCIA EM TEMPO REAL - Para se atualizar, acesse o Twitter: www.twitter.com/altinocorreia
                                           




segunda-feira, 28 de maio de 2018

Valentina Tereskova, nome consagrado como 1ª Astronauta tem homônima em Presidente Prudente !

A Corrida Espacial registra importantes fatos verificados a partir da década 50. Valentina foi a 1ª mulher a realizar o voo espacial, tornando-se pioneira. 

De Valentina Tereshkova (cosmonauta)
para Valentina Tereshkova Trujilo Romeiro,
nascida em Pres.Prudente em 14/02/1975.
----------------------------------------------

Uma história de vida que merece referência especial.  

 (Publicações originais da década 1970)


O Museu e Arquivo Histórico de Pres.Prudente conta com a eficiente atuação de Valentina Tereshkova Trugilo Romeiro Flores,  formada em Pedagogia e concursada como Professora de Educação Infantil na Prefeitura..
    De Valentina Tereshkova - líder dos cosmonautas - para sua    homônima: um colar como homenagem e agradável recordação entregues por Emissários em Prudente.  .
Mulheres que mudam a história: Aqui, a figura histórica e patriótica 
da mulher que se tornou pioneira dos voos espaciais de sua geração.
No Museu, Valentina atua desde 2014.
Toda a pesquisa histórica para o
Centenário de Presidente Prudente,
juntamente com a produção de um
filme histórico produzido p/Vicentini
Gomes contou com sua atuação. 
 Nas comemorações do Centenário da cidade em 2017, Valentina Tereshkova Trugilo Romeiro Flores exerceu papel dos mais importantes.

A cidade de Presidente Prudente
recebe sempre inúmeros eventos.

Além de realizar trabalho rotineiro.
 As Exposições são constantes, com renovação a cada período.  












Nas comemorações do Centenário da cidade, eventos significativos tiveram excelente participação.

O Jornalista Montezuma Cruz veio 
da Amazônia para conhecer o Museu.

Aqui, a organização e recepção ficaram 
por conta da Valentina Tereshkova. 



 Todas as publicações que chegam ao Museu e Arquivo Histórico Municipal de Presidente Prudente passam por uma criteriosa avaliação. Dados pesquisados merecem atenção especial, passando a figurar como Patrimônio histórico.                                                                                                                                                                       ----------------------------------------                                                          A corrida espacial se desenvolveu num período de incertezas. Foi nos últimos anos da década 50, liderada de um lado pelos Estados Unidos e de outro, pela antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. A 1ª mulher Astronauta, veio da União Soviética: Valentina Wladimirovna Tereshkova, que nasceu em 1937 e foi selecionada em 1962 (dentre 400 candidatos) para fazer parte da Missão Vostok 6. Obrigatoriamente, essa viagem espacial levaria uma mulher. Valentina foi a escolhida de uma lista de 5 candidatas, todas com mais de 30 anos e menos de 1,70 m. de altura. Por incrível que pareça: ela circulou pelo planeta 48 vezes em Junho de 1963. De origem humilde, nasceu num vilarejo no Oeste da Rússia. O pai era condutor de trator e morreu na 2ª Guerra Mundial, quando a menina tinha apenas 2 anos de idade. Segundo relato da publicação "Mundo estranho", a mãe trabalhava numa Fábrica de tecidos: a mesma profissão da filha. Mas além do emprego, Valentina era Secretária da Liga Comunista da Juventude na região e nas horas vagas, praticava paraquedismo.    

A nossa querida Valentina Tereshkova Trugilo Romeiro nasceu em 1975 - dois anos depois em que sua homônima cosmonauta - empreendeu a viagem espacial. O pai dela, Octávio Rosa Romeiro  (de saudosa memória) e a esposa, Sra.Glória Trugilo Romeiro deram a ela o nome da Astronauta soviética, pioneira em todo o planeta. Ao nascer, nem é preciso dizer a euforia do seu pai, dando-lhe o nome de Valentina Tereshkova. Com muita satisfação, Romeiro que atuava na área de comunicações nos Correios e na Imprensa de Presidente Prudente demonstrava simpatia e muita alegria em homenagear uma das mais importantes personalidades da História, integrada ao Socialismo na União Soviética (hoje Rússia). Por isso, se apressou em fazer a comunicação diretamente à mulher pioneira dos voos espaciais; e não demorou muito veio a resposta de Valentina Tereshkova através de um oficio de congratulações com os pais; e como presente um colar para a menina recém-nascida. Os Emissários da Astronauta foram alguns Engenheiros soviéticos que atuavam nas obras de construção da Usina Capivara, no rio Paranapanema, na divisa com o Paraná. Decorridos 43 anos, a prudentina Valentina Tereshkova Trugilo Romeiro Flores revela uma história que poucos conheciam e na época mereceu destaque especial da imprensa local. 

Atuando desde 1997 na Prefeitura e desde 2006 no Museu e Arquivo Histórico "Prefeito Antonio Sandoval Neto", Valentina Tereshkova Trugilo Romeiro Flores é formada em Pedagogia. Ela é concursada como Professora de Educação Infantil. O Arquivo Histórico pertence à Secretaria Municipal de Cultura. Na condição de Coordenadora, sua atuação teve inicio em 2014. Nosso Museu - diz Valentina - é composto de uma área de exposição permanente e temporária. E também: o Acervo que abriga toda a história da cidade; desde sua fundação. Esse Arquivo é composto por mapas e plantas das áreas urbana e suburbana. Documentos, Fotografias, Discos, Jornais, Revistas e uma Biblioteca Histórica. Valentina disse ainda: Toda pesquisa histórica para o Centenário de Prudente, o lançamento do selo comemorativo (em parceria com os Correios), o Desfile de Aniversário - Parada Festiva - com 81 Instituições, 5 mil participantes e um público recorde de 10 mil pessoas. Também para o lançamento do filme "Histórias e Estórias", do Diretor e Ator Vicentini Gomes foi realizada pela Equipe do Museu Histórico de Presidente Prudente.

As pesquisas ao Acervo são realizadas diariamente por pesquisadores, acadêmicos, bem como cidadãos comuns para as mais diversas finalidades. A avaliação referente às comemorações do Centenário pela Secretaria de Cultura (através do Museu), nos garantiu grande projeção e publico recorde - concluiu Valentina.   

NOTÍCIA EM TEMPO REAL - Para se atualizar, acesse o Twitter:  www.twitter.com/altinocorreia 


quarta-feira, 16 de maio de 2018

Destilarias dedicadas à produção do Etanol foram reduzidas a 50%, mas a produção equivale ao dobro do passado !


Em todo o Vale do Paranapanema, desde a década de 70 o verde predomina.
Ao contrário do passado, a colheita se desenvolve desde o mês de Março.
Nos canaviais, a safra começa mais
cedo e já se realiza de forma diferente.
É a moderna tecnologia em ação.


  Da cana-de-açúcar se extrai um dos mais valiosos combustíveis da atualidade: o Etanol, que coloca o Brasil em destaque mundial. Nossa região conta com dez Usinas. 

Presidente Prudente, Narandiba, Sandovalina, Paraguaçu Paulista, Adamantina, Lucélia, Junqueirópolis, Mirante do Paranapanema, Parapuã e Pauliceia  são as principais áreas de produção do Etanol na 10ª Região Administrativa do Estado. 

Selo Etanol Verde é o que se anuncia como inovação. 




A Alcídia foi a 1ª Destilaria.




                                                    No Pontal do Paranapanema se localiza a maior área ocupada pelos canaviais nos últimos anos. Destilaria Alcídia foi a pioneira.

A Usina Conquista do Pontal é uma das mais modernas, dedicada à produção do Etanol na 10ª Região Administrativa
de Pres. Prudente. Está localizada no município de Mirante do Paranapanema e pertence à Odebrecht Agropecuária.

Um Sindicato atuante em toda a região tem sua sede no Jardim Paulista, cidade de Presidente Prudente/SP.
Milton Ribeiro Sobral é o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas 
Indústrias Químicas, Farmacêuticas e de Fabricação de Álcool, Etanol,
Bioetanol e Biocombustível/SINDETANOL.



Conforme se pode verificar o SINDETANOL tem ação direta sobre uma extensa área do Estado de São Paulo e centraliza suas atividades à R.Estevan Peres Bomediano,79/Jd.Paulista-Pres.Pudente.                                                               --------------------------------------
O Brasil é o maior produtor mundial de Etanol, sendo também o maior país exportador. No ano de 2005 bateu o recorde mundial no volume comercializado do produto, com 2 bilhões e 600 milhões de litros para todos os fins. Isso rendeu ao Brasil a importância de 765 milhões de dólares. Em face disso, o aumento de produção cresceu 243%. No mercado mundial do Etanol, já alcançamos a melhor classificação com 52% de domínio comercial. A região de Presidente Prudente ocupa posição de destaque, juntamente com Araçatuba, São José do Rio Preto e outras regiões. Planta original da Nova Guiné, a cana-de-açúcar entrou no Brasil em 1.532 trazida por Martin Afonso de Souza. O Setor sucroalcooleiro criado em 1975 - desde a fase de implantação do Pro-Álcool -  já teve 16 Destilarias em operações na região de Presidente Prudente, hoje reduzidas a 10 Usinas. A Destilaria Alcídia, no município de Teodoro Sampaio no Pontal do Paranapanema foi a pioneira. O Prof. Dr. Antonio Thomaz Jr (Docente da FCT/Unesp), esclarece que a Alcídia foi instalada com a grande concentração de Assentamentos Rurais". Posteriormente passou para o controle acionário da ETH Bioenergia  (do Grupo Oderbrecht), detentora de 85% das ações. Daí, a expansão do Agronegócio no Pontal do Paranapanema.  

Para uma melhor avaliação sobre o Etanol produzido na região de Presidente Prudente, fomos entrevistar o Sr.Milton Ribeiro Sobral, atual Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e de Fabricação de Álcool, Etanol, Bioetanol e Biocombustível/SINDETANOL. P - Quantas Destilarias estão operando na região ?  Resposta: Temos 10 Destilarias: Branco Peres - Açúcar e Álcool - em Adamantina; Usina Caeté - em Pauliceia; Cocal - Comércio e Indústria/Açúcar e Álcool Ltda - Narandiba; Glencane Bioenergia S/A - Junqueirópolis; Bioenergia do Brasil S/A - Lucélia; Parapuã Agro-Industrial S/A - Parapuã; Umoe Bioenergia S/A - Sandovalina; Usina Conquista do Pontal S/A - Mirante do Paranapanema. Obs: Usina Alto Alegre e Usina Atena: a representação é do Sindicato da Alimentação. Milton Ribeiro Sobral esclareceu que o número atual de Trabalhadores empregados nas Destilarias da região chega a 3.500 e que a competição com equipamentos da moderna tecnologia é prejudicial, pois   com toda certeza, retira do mercado de trabalho a mão-de-obra de muitos trabalhadores. Na competição Máquina x Trabalhadores - disse - a Tecnologia atingiu todas as áreas, principalmente a rural e industrial.  

Quanto à produção do Etanol nas Destilarias que estão operando desde o mês de Março, perguntamos ao Presidente do SINDETANOL: P - Existe tendência de novas Destilarias para operações futuras ?  Resposta - Não. Isso será muito difícil, pois com essa crise acentuada não há nenhuma perspectiva. E que sugestão você tem como Líder Sindical: Resposta - A minha sugestão é que o País saia dessa crise; e que tenhamos políticas de crescimento. E consequentemente, geração de novos empregos. P - O que o Sindicato espera em termos de trabalho ?  Resposta - O Sindicato está sempre na torcida para que as empresas cada vez mais gerem empregos. Para isso acontecer, precisa que o Governo tenha um Projeto de geração de empregos, porque até agora não aconteceu nada. Muito pelo contrário: o desemprego está crescendo ainda mais; e consequentemente, as empresas estão demitindo e não admitindo. Na safra 2018/19 está prevista uma melhora na qualidade da cana-de-açúcar, o que representaria um acréscimo de 1,4% sobre a produção do biocombustível. O equivalente a 28.160 bilhões de litros de Etanol  - finalizou o Entrevistado.

NOTÍCIA EM TEMPO REAL -  Para se atualizar, acesse o Twitter: www.twitter.com/altinocorreia