terça-feira, 16 de janeiro de 2018

O avanço do Agro Rural na região de Presidente Prudente: É hora de plantar batata !

O Técnico Agropecuário João Carlos dos Santos Navarro lidera esse plantio
Mudas de batata doce, da variedade
canadense são multiplicadas aos
milhares em viveiros de Presidente
Prudente. Plantio de 2.000 alqueires.





As áreas destinadas ao plantio de batata doce na região de Presidente
Prudente vem aumentando de ano para ano. Na zona rural - especialmente
nas proximidades de Montalvão se desenvolvem as maiores culturas de
batata doce, com excelentes resultados para seus produtores. 







As mudas de batata doce produzidas
em viveiros especializados tem
proporcionado grande produtividade 
Produzindo batata doce em grande escala, Presidente Prudente ganhou projeção nacional, sendo considerada pela Associação Paulista de Tecnologia dos Agronegócios - APTA - como a maior região produtora de batata doce do
Estado de São Paulo. Produtores de outros Estados vieram até aqui para conhecer nossa produção e tecnologia.




Cada hectare plantado chega a produzir de 20 a 25 T. de batata doce. Esta é a maior região produtora do Estado - segundo a A.P.T.A. da Secretaria da Agricultura.


No ano passado, as plantações de batata doce na zona rural  de Prudente
tiveram um aumento superior a 22% e a tendência é de maior multiplicação,
utilizando mudas confiáveis para manter o cultivo totalmente protegido.
Colheita satisfatória:mil cxs/hectare. 
As terras de sitios e fazendas estão
em fase de transformação, com boa
rentabilidade nas colheitas.
Há dois anos, João Carlos montou seu 1º viveiro em Montalvão, onde
multiplicou 500 matrizes por 10 mil mudas para comercialização.   
E aqui, os primeiros resultados que
chamam a atenção dos produtores.


 Com embalagem especial, a nossa batata doce produzida na região de Presidente Prudente começa a ser disputada por diversos países do Exterior. Em especial da Holanda, Espanha e Portugal, bem como dos continentes africano e asiático.                                        ---------------------------------

Desde a década de 20 do século passado, a região de Presidente Prudente ocupa posição de destaque na produção agropecuária. Centro geográfico de uma extensa área limítrofe com o Paraná e Mato Grosso do Sul, teve na cafeicultura sua primeira riqueza, substituída posteriormente pelo algodão, amendoim, milho, feijão e mamona. Depois vieram outras culturas juntamente com a pecuária. Foi na década de 60 que o tomate mereceu avaliação e aprovação como fator de alimentação de uma indústria tradicional que aqui predominou por aproximadamente 20 anos.  Quando a "CICA" levantou acampamento transferindo-se para Minas Gerais houve tentativa de sustentar a tomaticultura por mais algum tempo através da "ETTI" implantada em Araçatuba. Mas durou pouco, até surgir a ideia de se implantar um polo canavieiro, com extensas áreas cobertas pela cana-de-açúcar e Destilarias de Álcool ou Etanol. Poucas usinas conseguiram sobreviver e daí, as atenções se voltaram para outra linha de produção: a mandioca e a batata doce. Esta última está surpreendendo muita gente dedicada à atividade rural, especialmente na região de Presidente Prudente que passou a ser considerada a maior produtora de batata doce do Estado de São Paulo.

O Técnico em Agropecuária, João Carlos dos Santos Navarro tem dez anos de formação profissional, mas reconhece que foi a batata doce que mais o empolgou nos últimos 25 anos. Razão pela qual decidiu montar em 2016 um Viveiro de mudas em Montalvão, distrito rural de Presidente Prudente. Para produzir as primeiras mudas trouxe 500 matrizes, que multiplicadas se transformaram em 10 mil destinadas à comercialização e plantio nas áreas de produção. Essa mobilização envolveu de 15 a 20 trabalhadores; e 6 meses depois colheu 1.000 caixas, o equivalente a 25 toneladas de produção de batata doce. As mudas utilizadas para a formação cultural da batata são imunes às pragas, vírus ou bactérias, o que valoriza ainda mais o produto apos ser colhido de forma manual ou mecanizada. Plantio e colheita podem ser feitos o ano inteiro.   

Poucos sabem, mas a China é a maior produtora mundial de batata doce - cerca de 70% da produção - segundo fontes fidedignas. No Brasil a batata doce (das variedades branca, vermelha ou roxa) é conhecida e consumida pela população há muitos anos. Segundo a Agência Paulista de Tecnologia  dos Agronegócios/APTA, da Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo, pesquisadores coletaram ramas de variedades da batata doce plantadas em Presidente Prudente. Foi para disponibilizar matrizes livres de vírus e demonstrar a importância da pesquisa científica. O próprio Governador Geraldo Alckmin fez aqui uma recomendação especial a favor dos produtores inseridos no contexto regional e rural desta região. Lembrando: o plantio se faz por etapas, começando com o preparo do solo, seguido do plantio, manutenção e colheita. Na Europa, a cotação da batata doce está alcançando o mais alto patamar, o que representa um atrativo a mais para os exportadores, especialmente os que se identificam pela marca: "Made in Brazil" !

NOTÍCIA EM TEMPO REAL -  Para se atualizar, acesse o Twitter:  www.twitter.com/altinocorreia

  

sábado, 6 de janeiro de 2018

A Praça das Cerejeiras - Cartão Postal de Presidente Prudente - pede socorro !

A 1ª plantação comemorativa foi
feita pelo Prefeito Luiz F.Sampaio.
O excesso de chuvas em Dezembro de 2017 e Janeiro de 2018 vem criando
sérios problemas com o matagal que está invadindo a Praça das Cerejeiras e
outras áreas públicas. A Praça é um "pedaço do Japão no Brasil" ! 

No Centenário da Imigração Japonesa foi inaugurada a Praça das Cerejeiras como marco simbólico das boas relações
entre o Brasil e o Japão, aqui representado pela laboriosa colônia nipo-brasileira.  

 Em Junho de 2018 a comunidade local estará unida para comemorar  de forma festiva, os 110 anos da Imigração Japonesa. A Praça é o nosso Cartão Postal.

É tempo de se mobilizar pela limpeza
e revitalização da Praça das Cerejeiras.
Monumentos e Placas atestam a atuação do Poder Público Municipal.
Em 1978, na comemoração dos 70 anos da Imigração Japonesa para o
Brasil, o então Prefeito Paulo Constantino deixou esta placa como
comemoração, idealizada pela Associação Meiji, com a colaboração
da A.C.A.E. e Colônia Nipo-Brasileira de Presidente Prudente. 

Símbolos e imagens do Japão, gravações no granito, tudo aqui foi lembrado,
não só no ato inaugural, mas em todos os momentos festivos do Século 20. 
Placas e palavras de agradecimento são observadas em todos os pontos.

    Aqui, em tempos passados, tudo foi planejado criteriosamente. O Projeto    desenvolvido em várias etapas foi marcante; e agora requer atenção especial.  

A Administração Municipal de Presidente Prudente, precisa e deve revitalizar a Praça das Cerejeiras pois existe tempo suficiente para isso, com certeza.

Entre Brasil e Japão, as celebrações são frequentes e os 110 anos da
Imigração Japonesa para o Brasil devem ser festivamente comemorados
por toda a comunidade nipo-brasileira da cidade e região.   
Além do matagal, surgiram inúmeros
formigueiros na Praça das Cerejeiras.

 Na Praça das Cerejeiras, o Consul Geral do Japão em São Paulo, Sr.Nobuo Oguchi deixou gravado seu reconhecimento há muitos anos, em Presidente Prudente. 


 Neste novo Ano, as   atenções já estão voltadas para os 110 anos da Imigração  Japonesa para o Brasil, que serão comemorados no dia 18 de Junho de 2018. 

                                                            -----------------------------------
As comemorações desenvolvidas em Presidente Prudente no decorrer do Ano 2017 (alusivas ao Centenário da cidade) foram marcantes sob todos os aspectos. Agora o foco é outro: os 110 Anos da Imigração Japonesa para o Brasil, cuja celebração vai ocorrer no dia 18 de Junho de 2018.  O primeiro assunto que acaba de despertar diz respeito ao visual da "Praça das Cerejeiras"', que no passado mereceu atenção dos nossos principais dirigentes políticos e administrativos. Numa inspeção superficial, constatamos que a Praça - que é um pedaço do Japão em Presidente Prudente - passa a exigir de imediato melhor atenção do Poder Público Municipal. Por incrível que pareça, em virtude das últimas chuvas, o mato cresceu e tomou conta da Praça, exigindo trabalhos especiais. Além disso, formaram-se inúmeros formigueiros na área que muitos classificam como "Cartão de Visita" para a cidade. Vale ressaltar que a Praça recebeu no século passado, comemorações especiais, prestigiadas com a presença de autoridades e ilustres visitantes. Foi uma oportunidade para se projetar o nome e o potencial do município. Nessas oportunidades foram entregues importantes obras de arte, representadas por monumentos com gravações em granito e placas de bronze, mensagens, símbolos e imagens do Japão.   

A história que deu origem à implantação da Praça das Cerejeiras em Presidente Prudente é contada pela Profª.Emika Tanaka Shicasho no livro de sua autoria "A saga dos imigrantes japoneses em Presidente Prudente" - que diz:  Em 1978 o prefeito da época, Paulo Constantino doou o terremo e o imigrante Kakihara colaborou com as mudas de Cerejeiras para o plantio e Mizukawa trabalhou com a parte artística do espaço. Com isso, a Praça surgiu em homenagem aos imigrantes e seus descendentes. Pelos trabalhos e contribuições que foram de grande valia, influenciando no desenvolvimento da vida econômica e social de Presidente Prudente e região, onde os japoneses plantaram suas sementes, seus templos e monumentos. Na passagem do 80º aniversário da Imigração Japonesa no Brasil, o município deu em homenagem aos imigrantes e seus descendentes, a Praça com o nome de Cerejeiras".

Referindo-se à localização da Praça das Cerejeiras, descreve a Profª Emika: "Ao chegar no local, encontra-se um Portal de Torii, que significa Entrada na Praça. No centro: uma miniatura de Templo Budista, que reporta a Espiritualidade. No espaço se encontram também muitas árvores - cerejeiras - plantadas em terreno ondulado que tem o significado da vida (altos e baixos). Em 2008, por ocasião do Centenário da Imigração Japonesa, a Praça foi restaurada com a colocação de novos monumentos, paisagismo recuperado e totalmente reurbanizada, com novas pinturas. No Japão, existem mais de 200 espécies de Cerejeiras, com flores que vão do vermelho ao branco, passando pelo rosa e pêssego. No Brasil, poucas variedades de cerejeiras se desenvolvem devido às variações climáticas, florescendo uma vez por ano, com duração de uma semana. Seus galhos perdem as folhas ficando nus para enfrentar o Inverno, desabrochando suas flores na estação seguinte. Em Presidente Prudente é comum florir no mês de Junho, deixando o local alegre, com muitas flores - num colorido rosado. A flor é chamada de Sakura, que significa Felicidade" - concluiu.  

NOTÍCIA EM TEMPO REAL -  Para se atualizar, acesse o Twitter: www.twitter.com/altinocorreia 


terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Na vida centenária de Prudente, Dr.Cerávolo foi uma das figuras de maior prestígio e expressão !

O Brazão da família Cerávolo,
teve sua origem na Itália e foi
implantado no Século XIX por
Domênico - cujo nome tem o
significado de Domingos - em
 língua portuguesa. Era o avô
 do nosso querido Dr. Cerávolo,
Médico e Líder Político. 
Nomeado Prefeito no Governo Getúlio Vargas, Dr. Domingos Leonardo
Cerávolo chega à Câmara acompanhado de outros Prefeitos da época.
 



O ato de posse do Dr. Domingos Leonardo Cerávolo foi prestigiado por autoridades civis, militares e eclesiásticas.
A esposa, sempre ao seu lado. 

Aqui as lideranças da época se encontram: Cerávolo e Sandoval.
Dr. Domingos L.Cerávolo cumpriu mandatos legislativos e executivos.

Nas décadas de 30 e 40 a cidade demonstrava seu ritmo de crescimento, com o aumento das edificações na área central.
Segundo os historiadores, em 1972 Presidente Prudente - além de se tornar o 1º município da Alta Sorocabana foi também a 1ª Comarca da região.  (Testemunho do Prof.Dr.José Ferrari Leite da FCT/Unesp).
  O Museu Histórico Municipal de Pres.Prudente conserva todo o Acervo do Dr. Cerávolo.

As Agendas dizem tudo: Dr. Cerávolo foi Médico pioneiro, Secretário de
Estado, Vereador, Prefeito, Deputado Estadual e Produtor Rural.
Dr. Domingos Leonardo Cerávolo.  


Aqui, a figura de um Médico Humanitário que lutou em defesa de
nossa comunidade, na Câmara,Prefeitura,Assembleia e no Estado.
  
A Santa Casa de Presidente Prudente
teve total apoio do Dr. Cerávolo. 
O HR, também denominado Hospital
Universitário, Hospital de Base  e
Hospital Regional/AME ostenta o
nome do Dr."Domingos L. Cerávolo".
como homenagem oficial do município.

                        Quem foi o Dr.Domingos Leonardo Cerávolo:  

Nascido em Mococa/SP em 1899, filho de Pai Italiano e Mãe Austríaca veio para Presidente Prudente em 1927. A Infância e parte da Adolescência, ele passou em Muzambinho/MG, onde também se formou em Medicina. Elegeu-se Vereador em 1928 e Prefeito Municipal em 1930..
   Uma nova fase de progresso e desenvolvimento em poucos anos de existência. A população local   em 1932 foi calculada em 12 mil habitantes. Esse número duplicou em pouco tempo.Depois    triplicou e hoje - segundo o IBGE - alcançou em 2017 a elevada soma de 225.271 moradores, sem  contar a população flutuante que é calculada em mais de 50 mil pessoas.  

Aqui, a figura de um Profissional de Medicina (em 2 tempos)
que dignificou a carreira e deu seguimento à obra humanitária
do Dr. Domingos Leonardo Cerávolo.  Trata-se do cirurgião -
Gastro - Dr. Álvaro Lucas Cerávolo . Observe a foto em suas
mãos, reproduzindo a imagem de uma criança que cresceu e
se desenvolveu na Medicina, atuando até os dias atuais.
----- FOTOS CEDIDAS ------
Dr. Cerávolo nos tempos de juventude.
Abaixo,a cidade que ele ajudou a construir
.



    Majestosa e florida, aí está uma vista parcial da Cidade Centenária de Presidente Prudente - Capital Regional - que cresce a cada dia, horizontal e verticalmente. Dr. Cerávolo, no Natal se transportava à sua meninice, "tempo em que a vida - donde quer que a visse - era um contínuo desfilar de encantos"...
                                                                           -----------------------
A exemplo de outros médicos que se envolveram com a política e tiveram receptividade suficiente para se eleger Vereadores, Prefeitos ou Deputados (Estaduais ou Federais), o nome do Dr. Domingos Leonardo Cerávolo ocupou posição de destaque na história da centenária cidade de Presidente Prudente.  O nome  Cerávolo ocupa várias páginas produzidas pelos Historiadores nos decurso dos últimos anos. O Prof.Benjamin Resende que acaba de lançar a 8ª. Edição de "Raízes Prudentinas Centenárias", aborda inúmeras personalidades que tiveram passagem pela história política. Anteriormente, a série em sua 3ª Edição reproduziu um texto, onde o Dr. Domingos Leonardo Cerávolo foi considerado Lider - Médico e Administrador - filho de pai italiano e mãe austríaca, nascido no dia 3 de Setembro de 1899. Natural de Mococa/SP, passou a infância em Muzambinho/MG, onde formou-se em Medicina. Exerceu a profissão médica e depois, em 1927 transferiu-se para Presidente Prudente/SP. Aqui, ele foi um dos primeiros profissionais de medicina a exercer a carreira política, elegendo-se Vereador em 1928, Prefeito de 1929 a 1930 e novamente Vereador  entre 1936 e 1937. Com a implantação da Ditadura Vargas - diz o Prof.Benjamin - ele foi nomeado Prefeito Municipal, exercendo o cargo de 1938 a 1945. Posteriormente com a queda de Vargas, Dr.Cerávolo elegeu-se e tomou posse como Presidente do PSD, tendo ao seu lado como Presidente de Honra o fundador da cidade, Cel. Francisco de Paula Goulart. 

O Livro "Raízes Prudentinas Centenárias" traz outros informes a respeito da vida profissional e política do saudoso Dr. Domingos Leonardo Cerávolo - que é nome oficial do HR - e também do Acervo da Museu Histórico Municipal de Presidente Prudente. Na atividade política, Dr.Cerávolo exerceu a Vereança durante oito anos, o equivalente a três legislaturas. Foi Prefeito Municipal (eleito), de 1951 a 1955 e Deputado Estadual por duas legislaturas: de 1959 a 1962 e de 1967 a 1971, onde revelou-se Autêntico Líder Parlamentar. Bom Administrador; Conciliador das facções políticas e mediador entre Estado e munícipes. No seu Consultório, ele ainda encontrava tempo suficiente para um contato permanente com os clientes e amigos. Atendia pacientes portadores de doenças, como: verminose, gastroenterite, sarampo, desnutrição, hipertensão e infecções, sem nada receber. Esporadicamente, recebia como presente uma galinha, um frango, um leitãozinho, uma abóbora e com maior frequência, frutas produzidas no meio rural. Foi ele o incentivador da 1ª Feira Municipal e Exposição de Animais em 1944, congregando os criadores da cidade e região de Presidente Prudente. 

Preocupado com a saúde da população, Dr. Domingos Leonardo Cerávolo tomou a iniciativa de liderar um movimento em favor dos mais carentes, com a proposta de se construir uma Santa Casa de Misericórdia em Presidente Prudente, que viria a ser uma instituição voltada para a Assistência Social. O que foi concretizado nos anos seguintes. Daí, voltou suas vistas para o setor de Educação, onde trabalhou para a implantação de um novo Grupo Escolar, Ginásio do Estado, curso colegial e oficialização da Escola Normal. Também concretizado, o que conseguiu no decorrer dos anos de 1941 a 1947. A criação da Escola Prática de Agricultura foi outra conquista que se tornou possível; bem como a melhoria dos serviços de abastecimento de água e canalização dos esgotos. Gestor municipal enfrentou problemas com estradas de terra quase inviáveis. Com empenho do Poder Público Municipal foi possível alcançar os objetivos  entre 1939 e 1947. Tudo mediante construção de novas vicinais, interligando bairros e distritos do município de Presidente Prudente com outras localidades vizinhas.

NOTÍCIA EM TEMPO REAL -  Para se atualizar, acesse o Twitter: www.twitter.com/altinocorreia


segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Livros: Mais dois lançamentos inéditos nas comemorações do Centenário de Prudente !

Em ato solene que precedeu à Noite de Autógrafos, o Prof. Benjamin
Resende fez amplo relato dos acontecimentos que marcaram a história
de Presidente Prudente. Desde sua fundação até os dias de hoje.  
APE e imprensa representadas.
Também autoridades e convidados.


  A história de Pres.Prudente contada por um Historiador em prosa e versos.

Gente de prestígio e tradição na vida social e econômica de Presidente Prudente, veio engrandecer com suas presenças o consagrado Historiador, Professor  e Doutor, Benjamin Resende com o 8º Livro dedicado à sua
 terra natal, comemorando festivamente seu 1º Centenário de fundação.

  O livro"Raízes Prudentinas Centenárias"é uma síntese histórica que teve o    apoio do SENAC - comemorando seus 35 anos na cidade de Pres.Prudente.                                                              ---------------------  

Professor e Historiador, Benjamin Resende prepara-se para uma nova
sessão de autógrafos em seu 8º livro "Raízes Prudentinas Centenárias"
O Auditório esteve superlotado.





Lançamento bastante concorrido.

            Aquí surge o Livro-Reportagem que segue o método progressivo-repressivo, com a narrativa conduzida por flash-backs. Na publicação, o Repórter é o "Contador de histórias" que são inúmeras de nossa região. 

A Mesa Diretora dos Trabalhos, reunida para avaliar o TCC desenvolvido
pelas alunas que concluíram o Curso de Jornalismo da FACOPP:
Anne H.Abe; Camilla Saldanha, Nellise Pinheiro e Stephanee Melo. 
Ao lado da Profª. Drª. Thaísa Bacco,o Prof.MS Tchiago Inague e a   
Profª.Drª.Fabiana Aline Alves,  todos da Universidade do Oeste Paulista. 
Na conclusão do TCC, o Livro no
formato Romance.Foto:Nana Siqueira.

                                                                                                                                             A Orientadora das alunas que se dedicaram à produção deste novo Livro, foi a Profª.Drª.Fabiana Aline Alves, da UNOESTE. 


Alunas e Orientadora que produziram este novo Livro-Reportagem,
trouxeram uma inovação: o Jornalismo Literário. Projeto gráfico foi
desenvolvido por estudantes do 4º Termo do curso Superior de
Tecnologia em Design Gráfico por Luiz Fernando Ogata e Paulo de
Souza Carneiro. Prefácio do Jornalista Homéro Ferreira.
A Sessão de Avaliação e apresentação
do Livro-Reportagem: ALTINO - O
Repórter do Interior - foi prestigiada
pelos Jornalistas Homero Ferreira e
Montezuma Cruz.


          Aprovadas com louvor (mediante defesa do   TCC), as novas Jornalistas deixam seu registro estampado em cada semblante, na certeza de terem contribuído para a criação de um novo livro.  


 Enfim, o Livro-Reportagem que acaba de ser produzido e brevemente deverá ser colocado à venda. É o Jornalismo Literário que reproduz fatos verdadeiros da região de Presidente Prudente. Muitos deles - que aconteceram no século passado - ganharam repercussão nacional e internacional.
                                                  ----------------------------------------
O Professor Benjamin Resende é uma das figuras mais conhecidas do público da cidade de Presidente Prudente e localidades vizinhas. Motivo: sua dedicação à cultura regional com publicações de crônicas e literatura dedicadas à memória "Raízes Prudentinas", desde o Volume I em 1992 da Editora SENAC. Agora, ele chega à 8ª Edição com uma síntese histórica de 260 páginas. O Lançamento ocorreu na noite de 15 de Dezembro/2017, com apoio do Sindicato do Comércio Varejista/Regional de Prudente. Esse lançamento teve o apoio do SENAC que  juntamente com o Centenário da cidade, promoveu o evento comemorativo dos seus 35 anos de implantação como homenagem à cidade e sua população. Além de um Coffee Brack servido após a sessão solene, houve apresentação e oferecimento de exemplares do Livro "Raízes Prudentinas Centenárias"autografadas pelo Prof. Benjamin. Como consequência, formou-se extensa fila em busca dos autógrafos. O Presidente do Sincomércio, Vitalino Crellis usou da palavra para enaltecer a atuação da classe empresarial, congratulando-se com o SENAC e o Prof.Benjamin, pelo novo livro. No final da cerimônia, a Gerente Rita de Cássia Holanda, da Unidade Regional do SENAC fez um agradecimento especial a todos que participaram desse  lançamento editorial.  

O Livro "Raízes Prudentinas Centenárias" conta com 260 páginas e as crônicas foram desdobradas em 4 Ciclos Históricos, desde a fundação em 1917 com as memórias de Francisco de Paula Goulart e José Soares Marcondes, considerados pioneiros e colonizadores. São momentos de construção: I - Presidente Prudente se estrutura no período dos Coronéis da República Velha (1917/1930). O 2º Ciclo Histórico se estrutura no período da Era Vargas (1930/1945) e no período da República Liberal (1946/1964). O 3º momento de construção de Prudente se estrutura no período da Ditadura Militar (1964/1985) - do golpe à outorga da Constituição Cidadã de 1988. O 4º e último Ciclo Histórico é representado pelo momento de construção de Prudente que se estrutura no período da Nova República, partindo da outorga da Constituição de 1988, até os dias de hoje. O Livro chega ao Capítulo 100 com a relação nominal dos Prefeitos eleitos entre 1989 e 2017 e que exerceram seus mandatos executivos. Isto é, desde Paulo Constantino até o atual Prefeito Nelson Roberto Bugalho.

De forma coincidente, num intervalo de apenas 24 horas de antecedência foi feito o lançamento de um novo livro: ALTINO - O Repórter do Interior - que foi resultante de uma defesa de TCC pelas estudantes do 8º Termo do curso de Jornalismo da Faculdade de Comunicações de Presidente Prudente/FACOPP. Elas se apresentaram perante a Banca Examinadora, familiares e convidados, reunidos no Auditório Carvalho - Bloco B-3 - do Campus II da UNOESTE. Atuação brilhante de Anne H.Abe, Camilla Saldanha, Nellise Pinheiro e Stephanee Melo. Em síntese: O Livro-Reportagem (com 240 páginas), que se evidencia pelo Jornalismo Literário, segue o método progressivo-regressivo, com a narrativa conduzida por flash-backs, onde o Repórter é o "Contador de Histórias". O Projeto Gráfico foi desenvolvido por estudantes do curso superior de Tecnologia, em Design Gráfico da UNOESTE, por Luiz Fernando Ogata e Paulo de Souza Carneiro.Integrando a Mesa de trabalhos, os Professores: Thaisa Bacco (Drª), Tchiago Inague (MS) e a Orientadora, Fabiana Aline Alves (Drª). Prefácio: Homéro Ferreira. Foto de capa: Nana Siqueira.

NOTÍCIA EM TEMPO REAL - Para se atualizar, acesse o Twitter:  www.twitter.com/altinocorreia