terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Questão Agrária: a 1ª defesa pública de tese de Doutorado de 2014 na FCT/UNESP !



EM PLENO PERÍODO DE RECESSO, O CANDIDATO RODRIGO SIMÃO CAMACHO - DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA - DEFENDEU NO ANFITEATRO II DA FCT/UNESP PERANTE A COMISSÃO EXAMINADORA, A PRIMEIRA TESE DE DOUTORADO DO ANO 2014.                             

Bernardo Mançano Fernandes.
PROF.MANÇANO É CONSIDERADO UMA DAS MAIORES EXPRESSÕES
BRASILEIRAS EM QUESTÕES AGRÁRIAS. ALÉM DISSO, ELE REALIZOU
EM SETº DO ANO PASSADO, BRILHANTE DEFESA DE TESE SOBRE
GEOGRAFIA RURAL, OBTENDO O TÍTULO DE "LIVRE-DOCENTE".

A presença do Prof.Dr.Bernardo Mançano Fernandes, integrando a Banca Examinadora como Orientador despertou o interesse de muitos estudantes e interessados em acompanhar a defesa pública de Tese de Doutorado/Programa de Pós-graduação em Geografia da FCT/UNESP em 27/Janº.
               ---------------------
Aspecto geral da defesa pública de Tese de Doutorado/Geografia por Rodrigo Simão Camacho, no dia 27/Janeiro.
---------------------------------------------------------------
"Paradigmas em disputa na educação do campo", foi o tema desenvolvido no Anfiteatro II da 
Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp - Campus de Presidente Prudente - pelo candidato Rodrigo Simão Camacho, do Programa de Pós-graduação em Geografia. A tese de Doutorado foi defendida publicamente e se constituiu na 1ª que ocorreu neste novo ano de 2014. Reunida, a Comissão Examinadora contou com a participação do Orientador, Prof.Dr.Bernardo Mançano Fernandes, do Deptº de Geografia e membro atuante da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNI-TWIN/UNESP); Profª.Drª.Mônica Castagna Molina, da Univ.de Brasilia; Profª.Drª.Noêmia Ramos Vieira, da Faculdadede Filosofia e Ciências de Marília; Prof.Drª.Francilane Eulália de Souza, da Universidade Estadual de Goiás e Prof. Dr.Ricardo Pires de Paula, do Deptº de Geografia da FCT/UNESP.  

A tese defendida publicamente destaca como principal objetivo o de demonstrar as diferenças nos aspectos teóricos, políticos e ideológicos entre a educação do campo (a partir da tendência campesina do Paradígma da Questão Agraria), tendo como recorte analítico a Experiência do Curso Especial de Graduação em Geografia. Trata-se de um convênio: INCRA/PRONERA/UNESP/ENFF - CEGeo e a proposta de Educação do Campo, construída a partir do Paradigma do Capitalismo Agrário (Progr.Empreendedorismo do Jovem Rural) que recebe apoio técnico, pedagógico e financeiro do Instituto Souza Cruz - implementada pelo Centro de Desenvolvimento do Jovem Rural/Cedejor -no Centro Sul do Paraná. Os paradigmas expressam a visão do mundo - teórica-politica-ideológica-utópica dos pesquisadores que o criaram ou o seguem. A reflexão está calcada em torno do paradigma da Questão Agrária e do Capitalismo Agrário. O Agronegócio e a Agricultura Familiar interagem e se completam sem conflitos.

O Prof. Mançano (Orientador do Doutorando Rodrigo Simão Camacho), defendeu em fins de Setº de 2013, sua tese para obtenção do título de Livre-Docente em Geografia Rural. O tema que ele enfocou com muito brilhantismo é dos mais atualizados, razão pela qual mereceu destaque especial da imprensa brasileira. Entre outros, o "Estadão" (com transcrição pelo Portal da Universidade), que diz: Na avaliação do Prof.Bernardo Mançano Fernandes, as ocupações de terra não vão desaparecer. Mas dificilmente terão a mesma intensidade de anos passados. Isso deverá levar o MST a inverter suas prioridades. O movimento é responsável por 55% das famílias assentadas no país. É um patrimônio que vai ter que cuidar daqui para a frente. Se antes investia 20% das forças nos assentamentos e 80% nas ocupações, agora terá que fazer o contrário". 

Para acompanhamento geral da questão agrária, recomendamos acessar o Blog da FCT (Redes Sociais) e clicar a matéria inserida no dia 14 de Outubro de 2013 - título: "A questão agrária, sob a ótica de um Livre Docente da FCT/UNESP". 

NOTÍCIA EM TEMPO REAL - Para se atualizar, acesse o Twitter:   www.twitter.com/altinocorreia


Um comentário:

  1. Parabéns primo Rodrigo você é um orgulho para nossa família e para o Brasil

    ResponderExcluir