sábado, 11 de julho de 2015

"Shokonsai", Mons.Nakamura e "Morada de Deus": marcam a história de uma cidade centenária !


Acendimento das velas às 18hs.
Mistério:Ventos cessam  totalmente e
todas as velas se mantém acesas. 
   CEMITÉRIO TÍPICO JAPONÊS - ÚNICO NO HEMISFÉRIO
 SUL - RECEBEU 784 SEPULTAMENTOS ENTRE 1918/1943.
 FOI O 1º E MAIS IMPORTANTE MARCO HISTÓRICO DA REGIÃO.

 Nascido em 22 de Agosto de 1865 e ordenado Sacerdote em 1897,
Mons.Nakamura veio para o Brasil em 1922. Faleceu no ano de 1940.
MONSENHOR  DOMINGOS NAKAMURA.
Ele foi considerado o 1º Sacerdote Católico do
Japão a emigrar para o Brasil, onde realizou um
extraordinário trabalho de catequização e de
assistência religiosa, numa das maiores áreas
de extensão do território brasileiro. Por isso e com
justa razão está em andamento seu Processo de
Beatificação junto ao Vaticano.

Ao lado da Igreja Matriz de S.José, o Memorial de 1991.
A história que se passou até a década 40 está bem guardada
neste Memorial em homenagem a Monsenhor Nakamura.
(FOTOS CEDIDAS POR GILMAR GOMES DA SILVA)
Álvares Machado, fundada em 1916 será a 1ª cidade desta região do Estado a comemorar seu Centenário de fundação, em Março de 2016. O empresário Gilmar Gomes da Silva (Foto Bruna), prepara um extenso documentário em vídeo e para isso busca apoio, a fim de marcar de forma inesquecível essa celebração inédita.

 NAKAMURA: EXUMAÇÃO OCORREU EM 2010 NO CEMITÉRIO MUNICIPAL DE ÁLVARES MACHADO.
MONSENHOR MIGUEL VALDRIGHI  - VIGÁRIO GERAL
DA DIOCESE DE PRESIDENTE PRUDENTE - ATUOU NO
PROCESSO DE EXUMAÇÃO PARA BEATIFICAÇÃO DE
MONSENHOR DOMINGOS NAKAMURA JUNTO AO
VATICANO. EXERCEU O PAPEL DE PROMOTOR
DE JUSTIÇA, AO LADO DE UM MÉDICO-LEGISTA (DR.
LIMA) E  OUTROS MEMBROS DA COMISSÃO.
O ato de exumação, no ano de 2010.
Aqui, tudo foi documentado.


    O mais  recente empreendimento religioso recebido em Álvares Machado diz respeito ao Santuário "Morada de Deus", uma iniciativa do Prof.Agripino de Oliveira Lima Filho em prol do Turismo Religioso.
A moderna arquitetura na construção
da capela dedicada à Jesus de Nazaré.
SANTUÁRIO MORADA DE DEUS - CONSTRUÍDO NO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO III, DA UNOESTE. É o "Cartão
Postal" da Diocese de Presidente Prudente. Está localizado
no Trevo de Acesso à cidade de Álvares Machado (Km.576
da Rodovia Raposo Tavares). A Igreja construída em forma
de "Taça" tem 50 m.de altura. É toda revestida de vitrais,
proporcionando uma beleza cênica ainda maior. O Santuário
tem a reprodução das passagens da Paixão de Cristo, em
tamanho real. Grande potencial para o Turismo Religioso.
-----------------------------------------
Beleza e arte estampadas nos vitrais.



    VISÃO GERAL DA CENTENÁRIA CIDADE DE ÁLVARES MACHADO NOS DIAS ATUAIS:     PREPARATIVOS PARA A GRANDE FESTA JÁ ESTÃO COMEÇANDO E O POVO PARTICIPA !
                                          -----------------------------------------------------
A cidade de Álvares Machado - região de Presidente Prudente - foi fundada por Manoel Francisco de Oliveira quando os trilhos da Estrada de Ferro Sorocabana ainda estavam bem distantes (em Indiana), onde desembarcou na última estação e caminhou por uma estrada primitiva para se chegar ao local denominado "Colônia Brejão", em 1916. A ferrovia que abria a rota de penetração pelo interior só chegou três anos depois, quando foi fundado o Patrimônio São Luiz, nome dado inicialmente à Álvares Machado. Esse relato está na página 74 do livro "Cidades do Interior Paulista - Patrimônio Urbano e Arquitetônico - do Arquiteto e Urbanista Hélio Hirao, docente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp - Câmpus de Presidente Prudente - SP. Outra publicação recente, com base no TCC desenvolvido por Caio Roberto P.Ferreira e Taís de Souza Manfrinato (da Unesp), afirma: "O recém-fundado Brejão" não contava com qualquer infraestrutura: poucas casas começavam a se erguer de forma desordenada no meio da mata ainda bastante cerrada, com algumas roças de milho no entorno. Posteriormente, as ruas começaram a ser abertas. Todas com a mesma direção rumavam para perto dos trilhos da estrada de ferro e seu complexo de prédios, com a estação ainda em construção". 

Enquanto se prepara a Grande Festa comemorativa ao seu 1º Centenário, cabe destaque especial para importantes fatos que marcaram os primórdios de Álvares Machado, nome atribuído em 1921 ao patrono Francisco Álvares Machado (pioneiro da Oftalmologia no Brasil), quando chegavam os primeiros imigrantes japoneses. A eles, se deve o grande desenvolvimento da agricultura nos primeiros anos e depois, a indústria e o comércio. Mas uma epidemia que grassou na época, exigiu pronta intervenção dos colonizadores para sepultar seus mortos. E assim surgia um Cemitério exclusivo da colônia, em área doada durante campanha liderada pelo Jornal "Mainichi Shimbun", do Japão, sendo sepultadas 784 pessoas incluindo um brasileiro, entre 1918 e 1943. 

Com a eclosão da 2ª Guerra Mundial, o Cemitério foi denunciado como se fosse um "cancro racial". E de imediato foi fechado terminantemente por ordens expressas do Governo de Getúlio Vargas. Desde então, deixou de existir, transformando-se anos depois em Patrimônio Histórico. E o "Shokonsai" considerado como "Festa das Almas", no 2º Domingo de Julho, está comemorando nesta data seus 95 anos de existência. Com um detalhe: nunca choveu nesse dia; e por volta das 18hs são acesas 784 velas nas sepulturas do Cemitério. De forma misteriosa: nesse momento, os ventos cessam totalmente.

Outro fator importante para Álvares Machado foi representado pela vinda do 1º sacerdote católico japonês, Monsenhor Domingos Nakamura, em 1923 para dar atendimento à comunidade nipobrasileira, não só dessa cidade do interior de São Paulo, mas também outras regiões - e até estados vizinhos - quando os meios de transporte eram os mais rudimentares. Monsenhor Nakamura cumpriu fielmente sua missão sacerdotal que começou no Japão em  1897, aos 26 anos de idade. Chegou ao Brasil em 1922 e partiu para a eternidade em 1940, com 75 anos de idade. Se estivesse vivo completaria 150 anos. Seus restos mortais repousam no Cemitério Municipal de Álvares Machado; e desde 2010 após o processo de exumação visando a beatificação que se pleiteia junto ao Vaticano. Um memorial inaugurado em 1991 junto à Igreja Matriz de São José, reúne toda a história que envolveu Nakamura na vida religiosa, podendo algum dia ser considerado o 1º Santo Japonês no Brasil.

Por fim, como um dos mais importantes empreendimentos, Álvares Machado passou a contar com o Santuário "Morada de Deus", situado no Campus III da Unoeste, sob a responsabilidade da Diocese de Presidente Prudente através de comodato por dez anos; cuja construção teve início em 2001. Trata-se de um grande potencial turístico e religioso que recebe dezenas de caravanas de visitantes de todo o país. A Igreja edificada em forma de "Taça" é dedicada à Jesus de Nazaré por iniciativa do empresário e Prof. Agripino de Oliveira Lima Filho. A réplica das imagens que fazem parte da Via Sacra são em tamanho natural, tendo ainda uma capela dedicada à Nossa Sra.da Agonia. A Igreja edificada em ponto estratégico tem 50 m. de altura e é toda revestida com vitrais de rara beleza. O Santuário conta com amplo estacionamento. Álvares Machado dispõe também de um Resort (Campo Belo), dotado das mais modernas instalações.   

NOTÍCIA EM TEMPO REAL - Para se atualizar, acesse o Twitter: www.twitter.com/altinocorreia   
       

Nenhum comentário:

Postar um comentário