sábado, 22 de agosto de 2015

Há 50 anos era inaugurada em Pres.Epitácio, a maior ponte do hemisfério sul !

Um aspecto da travessia, rumo às balsas.
Prestigiado pelo Rotary Clube e algumas Prefeituras, o
Jornalista e Escritor Hélio Serejo saiu em busca de apoio
para a construção da ponte sobre o Rio Paraná.



A Ponte Interestadual ligando São Paulo a Mato Grosso
(atualmente Mato Grosso do Sul) sobre o rio Paraná, era
apenas um sonho que se tornou realidade na 2ª metade do
século XX. Dentre os sonhadores, o que mais se destacou e
conseguiu alcançar seus objetivos foi o Jornalista e Escritor,
Hélio Serejo - de saudosa memória - que nasceu em Nioaque.
Residiu em Ponta Porã, Campo Grande e Pres.Venceslau.
Pres.Juscelino Kubitschek de Oliveira
governou o país de 1956 a  Janº/1961.
Estas fotos (inéditas) documentando
a primeira e única visita à esta região
pelo então Presidente da República
Brasileira, Marechal Humberto de
Alencar Alencar Castello Branco
em
21 de Agosto de 1965 foram feitas e
cedidas pelo Sr.Antonio Luiz Vanalli,
a quem agradecemos mais uma vez.
A chegada do Presidente, com pontualidade britânica.



Governadores, Ministros, Secretários
e Assessores Governamentais, aqui
estiveram e durante a cobertura os
entrevistamos"ao vivo" p/uma Cadeia
de Rádio para todo o país. Assim, foi
possível avaliar a importância dessa
obra de Engenharia que chamou a
atenção do Brasil e do mundo. Uma
grande conquista que marcou época
e transformou nosso Centro-oeste
e outros polos, de progresso e
desenvolvimento nacional.
--------------------------------------
     UMA OBRA QUE DIGNIFICA A ENGENHARIA BRASILEIRA DESDE O SÉCULO PASSADO.
O SONHO QUE SE TRANSFORMOU EM REALIDADE - CINQUENTA ANOS DEPOIS !
Aí está a majestosa Ponte Interestadual  sobre o Rio Paraná, antes denominada Maurício Joppert. Agora"Hélio Serejo".
   POR TODOS OS MÉRITOS, A DENOMINAÇÃO FEZ JUS AO PATRIÓTICO TRABALHO DO JORNALISTA E ESCRITOR, HOMENAGEADO NO ANO DO SEU CENTENÁRIO DE NASCIMENTO, EM 2012.
 
A Ponte que ficou na memória do seu maior divulgador.
MAIS DE 60 LIVROS EDITADOS 
Hélio Serejo, além de brilhante jornalista editou no
decorrer de sua existência, mais de 60 Livros. Em
sua maioria abordando temas de literatura, contos e
poesias. Alguns temas tiveram aproveitamento em
Programas de Rádio, TV e Suplementos Educativos. 

--------------------------------------------------
 
      AQUI TERMINA A RAPOSO TAVARES/SP-270 E COMEÇA A BR-267   -  (Foto cedida)
    Aberta ao tráfego em 21 de Agosto de 1965, a Ponte Interestadual "Hélio Serejo" sobre o Rio Paraná, tem 2.550 m de extensão, mais um aterro que avança por mais de 10 km devido à elevação do nível das águas com a formação do Lago da Usina Hidrelétrica Sérgio Mota de Porto Primavera.                                                            --------------------------------
Um acontecimento que ganhou projeção nacional e internacional está sendo festejado 50 anos depois. Trata-se da Ponte Interestadual sobre o rio Paraná, ligando Presidente Epitácio/SP a Bataguassu/MS, cuja inauguração verificou-se nos primeiros anos da era mais conhecida como "Regime Autoritário", ou da "Ditadura Militar", que começou com a deposição do então Presidente João Goulart em 31 de Março de 1964. Ocorre que a obra que passou a ser considerada "orgulho da Engenharia brasileira" foi realizada por administrações anteriores, com ênfase especial no Governo JK que foi a denominação dada ao Presidente da República que autorizou a execução da obra, ou seja: Juscelino Kubitschek de Oliveira, que governou de 1956 até 31 de Janeiro de 1961. Depois teve duas sucessões: de Jânio Quadros que renunciou 7 meses depois de sua posse, sendo substituído pelo Vice-Presidente eleito, João Goulart, deposto através de um golpe militar.

Historicamente, cada governante enfrentou problemas e crises políticas e econômicas. No Governo JK, a inflação era diária; Jânio governava através de "bilhetinhos" e teve que enfrentar as "forças ocultas" que o derrubaram. Finalmente, Jango apelou para o sindicalismo em busca de apoio, quando se viu no maior apuro: só e abandonado. Enquanto isso, a travessia do Rio Paraná era feita sob concessão do Serviço de Navegação da Bacia do Prata/SNBP - uma autarquia federal - que mantinha barcaças (balsas), interligando Porto Tibiriçá ao Porto XV de Novembro, entre Presidente Epitácio e Bataguassu. Mas o serviço era realizado com sérias deficiências, devido à precariedade dos equipamentos e pessoal mobilizados para o transporte. As reclamações eram constantes e os acidentes também, com prejuízos e até perdas de vidas humanas. Os caminhoneiros eram os que mais reclamavam, e com toda razão, pois ficavam horas e horas a espera da travessia. 

Foi em razão dessa situação, que algumas autoridades municipais começaram a se mobilizar e com o apoio do Rotary Clube, foi sugerida a realização de uma campanha envolvendo toda a comunidade regional. Para isso, o homem indicado para comandar a campanha era um Jornalista e Escritor de grande prestígio tanto no vizinho Estado de Mato Grosso (hoje MS), como no Estado de São Paulo: Hélio Serejo que desde 1948 residiu em Presidente Venceslau. O convite foi feito e aceito. E assim começou a campanha dos Mil Telegramas, cujos textos eram elaborados pelo Jornalista e Escritor; e cada um o assinava, autorizando a remessa diretamente para a mesa do Presidente da República no Rio de Janeiro. Assim foi feito, com ampla cobertura e apoio da mídia em todos os locais, desde Presidente Epitácio a Assis e Ourinhos, bem como no vizinho Estado Matogrossense.

Os telegramas chegavam todos os dias à mesa de JK exigindo resposta, que veio pouco tempo depois, reconhecendo a importância da obra e autorizando sua execução através do DNER e outros órgãos. A ponte foi executada a "toque de caixa", até ficar pronta, já no Governo de Jango. Mas com a mudança de Governo precisou aguardar ordens superiores para inauguração, o que gerou alguns protestos não só de caminhoneiros, mas também de comitivas de boiadeiros que conduziam boiadas de Mato Grosso para São Paulo, que inclusive chegaram a invadir a ponte em determinada fase. A obra estava concluída, mas aguardava inauguração oficial com a presença do então Presidente da República - Marechal Humberto de   Alencar Castello Branco - o que aconteceu na manhã de 21 de Agosto de 1.965.

NOTÍCIA EM TEMPO REAL - Para se atualizar, acesse o Twitter: www.twitter.com/altinocorreia

Nenhum comentário:

Postar um comentário